Seja Bem vindo,

Entrar  \/ 
x
x

Facebook

Capa

Vem aí a 11ª Festa dos Estados 2018

Postado por em em Capa

b2ap3_thumbnail_capa_20180415-234115_1.jpg

A Paróquia Santa Rita de Cássia, de Laranjeiras, com o apoio da Prefeitura de Caieiras, realizará durante os quatro finais de semana do mês de maio (dias 5, 6, 12, 13, 19, 20, 26 e 27) a 11ª edição da Festa dos Estados, que além de vários shows musicais para todos os gostos e idades, contará com praça de alimentação, parque de diversões, shows musicais para todos os gostos, de modo que todas as famílias possam se divertir juntas.

A festa começará no dia 5 de maio, num sábado e assim como no ano passado, será na Avenida Emancipador Ivo Manoel, em Laranjeiras, próximo a Rua Cardeal, no Portal das Laranjeiras. A entrada é gratuita e, entre as atrações estão: Soweto, Sampa Crew,  Renato Teixeira, e a banda católica Vértice do Céu. Além de artistas regionais, apresentação dos alunos de ballet do Centro Educacional e Cultural Izaura Neves, de academias da região e o teatro infantil “Aventuras Caninas”.

Voltada para toda a família, a Festa dos Estados foi mais um ousado projeto bem sucedido do padre Wagner Navarro ainda em 2008. A festa foi crescendo a cada ano e hoje é sem sombra de dúvidas o principal evento do município e um dos maiores da região, recebendo inclusive milhares de visitantes de outras cidades.

"Quero aqui parabenizar o empenho do Padre Wagner Navarro, que é um grande parceiro da nossa administração. A Festa dos Estados, além de fazer parte do calendário oficial do município, é um dos maiores eventos da região", afirmou o prefeito Gerson Romero.

Acessos: 753 Comentários
0

Professores de bairro segregado de Franco da Rocha se destacam com projeto ambiental simples e inovador

Postado por em em Capa

b2ap3_thumbnail_capa_20180319-034309_1.jpg

O Parque Pretória é mais um bairro segregado do município de Franco da Rocha, onde vivem cerca de 10 mil pessoas. Localizado na altura do quilômetro 44 da rodovia SP 023, a área começou a ser ocupada no início dos anos de 1990. Apesar de estar distante apenas a 1.5 Km da secretaria de infraestrutura do município, é nítido que o Pretória carece de infraestrutura básica como asfalto e rede de esgoto como já mostrou a reportagem da Rede Globo.

A rua Bem-Te-Vi, por exemplo, onde está localizada a Escola Estadual José Parada inaugurada em 2004, até hoje não foi asfaltada e pior, há notícias que sequer existe previsão de pavimentação asfáltica para o local. O esgoto nesta localidade corre a céu aberto e quando chove as ruas viram um lamaçal intransitável. A situação é tão dramática que os professores são obrigados a deixarem seus automóveis a pelo menos 600 metros de distância da escola em estacionamento privado, devido a calamidade em que se encontram as ruas adjacentes da unidade escolar. E pasmem, é comum a falta de água na escola, prejudicando por completo o trabalho pedagógico.

No entanto, em meio ao contraste de seu entorno, a escola do bairro é equipada com salas amplas, arejadas, limpas e bem conservadas. Até aquela ‘velha lousa para giz e apagador’ - retrato cruel de um sistema de ensino atrasado e falido-, foram extintas da escola José Parada há pelo menos cinco anos. Destaca-se também a facilidade existente para a utilização da sala de computadores, biblioteca e sala de multimídia. Os furtos e vandalismos tão comuns nas escolas da rede estadual, na Escola do Pretória, são raríssimos. A própria coordenadora pedagógica professora Kathleen Aires conta que ela mesma já perdeu o celular nas escadarias da unidade e um aluno o devolveu.

Mesmo com tantas dificuldades de acesso, a escola conseguiu formar um grupo docente que de fato vestiu a camisa da Educação. São professores vindos de várias cidades, muitos efetivos e outros com vasta experiência, os quais buscam na rede estadual, escolas onde a equipe pedagógica funciona, e que o trabalho do professor seja respeitado e valorizado, diferente também da maioria das escolas estaduais onde os professores mudam com frequência de uma escola para outra, na maioria das vezes, graças à incompetência gestora.

...
Continuar lendo
Acessos: 645 Comentários

Caieiras recebe maciço investimento em Saúde

Postado por em em Capa

b2ap3_thumbnail_capa_20180306-004019_1.jpg

A saúde pública é um dos principais desafios dos gestores das cidades, dos estados e também a nível federal. No entanto, com seus vastos conhecimentos em gestão e do funcionamento da máquina pública, o prefeito de Caieiras, Gersinho Romero, conseguiu concretizar, em seu primeiro ano de gestão, importantes avanços em prol do atendimento aos munícipes.

Visando humanizar e aproximar as equipes de saúde das famílias caieirenses, uma das principais ações que o prefeito irá implantar ainda em sua gestão será a Estratégia Saúde da Família, através do qual serão priorizadas ações de prevenção, promoção e recuperação da saúde de forma integral e contínua, representando melhor qualidade de vida para o cidadão.

Logo no início do ano, a Secretaria da Saúde passou a oferecer o serviço de mamografia na UBS Laranjeiras, com uma média mensal de 279 exames, favorecendo a prevenção e o diagnóstico, contribuindo para a manutenção da saúde das mulheres.

A Secretaria também deu início, em 2017, às atividades do serviço de Residência Terapêutica destinado ao atendimento de pacientes da saúde mental desinstitucionalizados e assistidos pela equipe multidisciplinar do CAPS II, residentes 24 horas, acompanhados pela equipe de enfermagem e cuidadores para reabilitação psicossocial, garantindo seus direitos.

...
Continuar lendo
Acessos: 228 Comentários
0

Carlos Santos, o guerreiro negro – Líder do maior movimento de negros do Brasil

Postado por em em Capa

b2ap3_thumbnail_1---RNB---263.jpg

Carlos Santos, empresário e hoje presidente nacional do maior movimento político de negros , viaja o Brasil lutando contra a discriminação. Carlos Santos vem construindo  diretórios  políticos  negros em todo Brasil.  Abaixo Carlos Santos nos fala um pouco sobre sua vida, dos projetos e como fez para levar o maior movimento de negros políticos no Brasil, atraves do  PTB Afro.

Carlos Santos vem ajudando  a mudar a história dos afrodescendentes no Brasil. Com pensamento e espírito de luta nos dá o exemplo do vencedor e de como vencer.
“Completando quase 35 anos de trabalho, gozei férias apenas uma vez, em 1988. Na realidade aprendi a gostar de trabalhar tirando o máximo proveito não precisando me ausentar para descansar. No  início não parava nunca, nem para comemorar aniversários, foquei no trabalho para atingir meus objetivos e focado em dar estabilidade na vida profissional, trabalhando em média 15 horas por dia.  Quando não estou trabalhando, estou lendo alguma coisa para me aperfeiçoar no que já tenho ou então, procurando conhecer coisas novas. Aos 14 anos, comecei minha carreira como metalúrgico na indústria brasileira, mais pra frente tive   oportunidade de trabalhar e estudar nos  Estados Unidos da America, posso dizer que o ritmo na América é incrível, meia hora de almoço e muita  concentração para realizar as metas. Trabalhando na indústria Americana, me aprimorei em desenvolvimento de  equipamentos para grandes empresas metalúrgicas nas quais fiz carreira e tenho orgulho por nunca ter sido demitido de nenhuma dessas empresas. Quando as condições de trabalho já não atendiam as minhas expectativas, logo eu  buscava novo espaço em outras empresas. A grande questão não é só financeira, mas sim, as oportunidades de crescimento ou desenvolver algo que fosse útil e de sucesso, isto ajuda e da prazer da vida.   A experiência nos EUA afinou meu ritmo, o americano trabalha com mais objetividade e ganha pela produção, ou seja, trabalha ganha, não trabalha, não ganha”. Hoje Carlos Santos viaja nos  municipios e nos estados levando a pregação da unidade entre os negros e lidera uma  luta contra o Racismo buscando a igualdade Racial   . Foram meses saindo muitas vezes de casa pela manhã retornando tarde da noite, deixando família, filhos, por muitos finais de semana sozinhos para se reunir  e criar grupos  diretórios pelo Brasil. Deu muito certo, conseguiu  chegar e implantar esse sentimento de empoderamento em mais de 215 cidades no estado de São Paulo, visitando cada uma delas. Rompendo  fronteiras, implantamos o diretório nos estados do Rio de Janeiro, Maranhão, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Sergipe, somos  motivados com um só sentimento: DAR VEZ E VOZ AO AFRODESCENDENTE,” queremos  fazer o nosso povo ter oportunidade de chegar a cargos de  relevância, rompendo o racismo estrutural, inserindo    políticos  NEGRO, e não estar na política só por estar e ser mais um.” Esse é o nosso objetivo, é isso   que nos faz sair de casa cedo, deixar nossas esposas, nossos filhos, andar mais de 15 horas por dia para fazer política para os afrodescendentes.  A região de Caieiras entendeu muito bem nossa luta,  nosso presidente regional o Libarino Caieiras, que vem desempenhando um papel fundamental em nosso projeto na região.

Acessos: 271 Comentários
0

Por que o Ensino Público Estadual, não avança na formação dos bons alunos recebidos do Ensino Municipal em Caieiras?

Postado por em em Capa

b2ap3_thumbnail_Capa---262.jpg

Em poucos dias, as escolas estaduais em Caieiras estarão novamente recebendo mais uma grande leva de bons alunos formados no aparelhamento público municipal, com poucos casos de defasagens. A pergunta que se faz hoje é: o que o ensino público estadual fará com essas “pérolas” que adentram aos muros escolares?

É fato incontestável, que o trabalho realizado pela secretaria municipal nos últimos anos foi primordial, mas na outra ponta, a rede estadual patina num lamaçal de burocracias e ideologias pedagógicas que não leva a canto algum, gerando apenas sucessivas trocas de professores, desmotivação, abandonos, ausências, violência. E como nada é tão ruim que não possa piorar, as escolas estaduais estão empesteadas de professores marxistas alinhados à Apeoesp que passam o ano somente pregando greves e criticando tudo e todos.

Diante da conflituosa relação do ensino público estadual em Caieiras, a preocupação neste momento é se os alunos novamente estarão perambulando pelas ruas dos bairros em horário de aula com a desculpa que “faltou professor”, como foi o rotineiro ano de 2017. Até porque, mesmo com o crescente fechamento de salas de aula fruto da diminuição de alunos no Ensino Fundamental II e Médio, ainda é grande a falta de professores, pois as condições de trabalho estão cada vez piores.

Soma-se ainda o fato que na adolescência a família tende a terceirizar ainda mais a educação deixando para o Estado o dever único no processo educativo, contribuindo diretamente para a produção de jovens emburrecidos, violentos e sem limites, presas fáceis para o mundo das drogas e criminalidades.

...
Continuar lendo
Acessos: 845 Comentários
0
Top

Central de Atendimento

atendimento.fw

Site seguro

safe-browsing

Redes Sociais

  • Facebook: EditoraMulticultural
  • Twitter: emulticultural
  • YouTube: channel/UC_7kEnE7YslQeJ9N93BViRg

As imagens publicadas neste site são meramente ilustrativas. Preços e condições exclusivos para o site www.editoramulticultural.com.br, podendo sofrer alterações sem prévia notificação. Rua João Rosolen, 125 Vila Rosina - Caieiras/SP - Telefones (11) 4605 6401 - (11) 9 7404-0640 (Marcelo) - (11) 9 7566-0844( Quitéria)

}