Seja Bem vindo,

Entrar  \/ 
x
x

Facebook

Educação

Com as discussões sobre alfabetização vem a pergunta: estará de volta a velha cartilha Caminho Suave?

Postado por em em Educação

b2ap3_thumbnail_WhatsApp-Image-2019-01-31-at-09.14.09.jpg

Quem acompanha a revista Cidade Educadora, sabe que paralelo ao jornalismo, sou professor e comercializo livros. Neste universo de compra e venda, muitas pessoas me questionam quais são os autores mais procurados na atualidade? Por incrível que pareça, um dos campeões de pedidos é a obra de Branca Alves de Lima. Isso mesmo, a velha cartilha "Caminho Suave"! Para se ter uma ideia do gigantismo dessa obra, só nas últimas seis décadas foram cerca de 50 milhões de brasileiros alfabetizados.  E em sua 134ª edição, a obra continua original, ensinando por meio de repetição e memorização de sílabas e palavras relacionadas as letras do nosso alfabeto.

Mas a dúvida é, esse método “ultra tradicional” apresentado na cartilha, não foi demonizado pelos teóricos/doutores/intelectuais esquerdistas, marxistas, construtivistas, interacionistas e tantos outros “istas” dos anos 80, 90 e 2000? O método tradicional, há muito tempo não foi abolido das escolas públicas, sobretudo nas séries iniciais de alfabetização? O que explica esse sucesso de vendas?

Bem, de início é importante dizer que mesmo a maioria dos professores que gostam de ser chamados de “progressistas”, ao se verem diante de uma turma de alunos que demonstram dificuldades em se tornarem alfabéticos, reconhecem que já recorreram ou recorrem às bases do método tradicional para verem seus alunos lendo e produzindo textos. Muitas vezes justificando “mesclar” os dois “métodos” de ensino.

Todos os números oficiais e pesquisas sérias sobre alfabetização na idade certa comprovam que os críticos do tradicionalismo nunca passaram de meros “critiqueiros de plantão”, que viveram décadas criticando excessivamente, mas não apresentaram nada mais eficaz na alfabetização do que o método que a própria cartilha apresenta. O fato é que, quando chegam as avaliações externas para medir a qualidade da Educação nas séries iniciais, o que se busca é o resultado, se o aluno é ou não alfabetizado, se lê, interpreta e produz textos com clareza e coesão. Ou seja, criticar é fácil, mostrar resultados, já é outra conversa.

...
Continuar lendo
Acessos: 54 Comentários
0

Generais de Olavo de Carvalho se organizam para derrubar o império marxista nas academias

Postado por em em Educação

b2ap3_thumbnail_WhatsApp-Image-2019-01-31-at-09.10.45.jpg

Desde a redemocratização, os acadêmicos marxistas passaram a ocupar cada vez mais as instâncias educacionais brasileiras e com isso, a nação assistiu estática o definhamento do modelo educacional tradicional, o qual acelerou ainda mais com a chegada do PT ao Governo Federal em 2003. Coincidência ou não, o que se vê desde então é a crescente proliferação das drogas, violência e consequentemente o “emburrecimento” crônico da juventude em todo território nacional.

Não é por menos que bastou exatos 10 anos de domínio do petismo no governo federal para os números do ENEM em 2014 falarem por si, onde neste histórico ano, mais de meio milhão dos estudantes brasileiros zeraram na redação.  Prova inconteste do fracasso do sistema de ensino brasileiro, onde infelizmente uma parte significativa dos alunos chegam ao fim do Ensino Médio, sem sequer saber escrever.

No último levantamento do Programa (PISA), cujo propósito é avaliar o desempenho escolar de pelo menos 70 países, o Brasil tornou-se uma piada global. Entre todos os países analisados, o Brasil está entre os dez últimos do ranking. Em ciências, a terra dos Tupiniquins ocupa o vexaminoso 63º, em matemática é ainda pior, 65º; em língua portuguesa, a modesta 59ª posição. Para chegar a esse resultado foram necessários 23.141 alunos de 841 escolas brasileiras.  

Como nada é tão ruim que não possa piorar, um estudo realizado em 2018 pelo Ibope Inteligência em parceria com a ONG Ação Educativa estima que 29% dos jovens e adultos brasileiros de 15 a 64 anos (cerca de 38 milhões de pessoas) sejam analfabetos funcionais. Números comprovam que o problema da Educação não está no Partido “A” ou “B”, ou no Estado “X” ou “Y”, e sim, no modelo educacional de fundo marxista presente em todo território nacional.  Basta dizer que, qualquer professor que busca aprovação num concurso público de qualquer estado ou cidade brasileira vai ter que estudar a exaustão a cartilha da monumental bibliografia dos doutores marxistas, - como se todas as “verdades” estivessem apenas com eles-. Isso sem contar que as academias são quase que totalmente dominadas pela Esquerda. 

...
Continuar lendo
Acessos: 85 Comentários
0

Vélez Rodríguez... O exterminador de doutrinadores marxistas

Postado por em em Educação

b2ap3_thumbnail_WhatsApp-Image-2018-11-25-at-22.22.21.jpg

Olavo de Carvalho, ícone da direita, marcou um golaço de placa ao indicar e ser aceito pelo então presidente Jair Bolsonaro, o filósofo Ricardo Vélez Rodríguez para chefiar o gigantesco Ministério da Educação.

Vélez Rodríguez, colombiano naturalizado brasileiro é um “antimarxista de carteirinha”. O professor, sequer esconde seu apreço pelo golpe militar de 1964, e ainda ostenta como status, seu implacável combate a “ideologização” nas escolas.

Desta forma, o novo ministro chega com potencial de um exterminador de ideologias a esquerda, configurando-se como a grande aposta da ‘bancada da bíblia’ no congresso federal, para colocar em prática o projeto de desmonte da doutrinação marxista nas escolas e universidades fortemente criticadas por inúmeros setores da sociedade.

Tanto é que, em nota emitida na sexta-feira, 23, o novo ministro já mostrou o tamanho dos canhões ao bombardear certeiramente a “instrumentalização ideológica da educação em aras de um socialismo vácuo” ao longo dos governos petistas. “Pretendo colocar a elaboração de normas no contexto da preservação de valores caros à sociedade brasileira, que, na sua essência, é conservadora e avessa a experiências que pretendem passar por cima de valores tradicionais ligados à preservação da família e da moral humanista”, pontuou que vai lutar firme ao lado dos movimentos conservadores como, por exemplo, Escola Sem Partido.

...
Continuar lendo
Acessos: 370 Comentários

Em tempo recorde, ampliação e reforma EMEMI Luzia Rizzo Pezenti, é concretizada em Vila Rosina

Postado por em em Educação

b2ap3_thumbnail_escola.jpg

A população da Vila Rosina recebeu mais uma melhoria entregue pela gestão do prefeito Gersinho Romero e do vice Adriano Sopó, atendendo a uma indicação do vereador Nelson Fiore Jr.: a entrega da reforma e ampliação da EMEMI Vovó Luzia Rizzo Pezenti, que ocorreu na terça-feira, dia 21.

“Esta gestão está fazendo a diferença, com um olhar especial para a Educação. Toda a reforma dessa escola foi cuidadosamente pensada, para garantir um espaço adequado e seguro para as crianças, funcionários e toda a comunidade, além de ampliar o atendimento de 0 a 3 anos”, destacou a Secretária de Educação, Shirley Santos, que agradeceu a todos os funcionários da Secretaria de Educação que se empenharam no projeto de reforma da Escola, junto a equipe da Secretaria de Obras, bem como a todos os pais pela compreensão durante o período das obras.

Após a reforma a escola possui 2 entradas, uma para o Pré e outra para a Creche, 3 novas salas para atender crianças de 0 a 3 anos, um refeitório para o maternal e outro para educação infantil, sendo que orefeitório da creche tem o diferencial do mobiliário, adequado para os bebês.

O pátio externo foi coberto com telhas transparentes, além de um espaço bastante acolhedor reformado no refeitório.

...
Continuar lendo
Acessos: 641 Comentários
0

+ Melhorias na EMEMI Luzia Pezenti

Postado por em em Educação

b2ap3_thumbnail_7---Educao.jpg

Buscando proporcionar um espaço mais acolhedor para alunos e professores das escolas municipais, o prefeito Gersinho Romero já realizou e continua promovendo reformas. Estão em andamento obras na EMEMI Luzia Rizzo Pezenti, na Vila Rosina.

A Escola passa por uma reestruturação, ampliando as salas que atendem os alunos do período integral e agora conta com pátio coberto, oferecendo mais comodidade para todas as crianças. O telhado recebeu adequação, com a instalação de claraboia.

No refeitório, estão sendo realizadas melhorias no forro e na pintura e, na parte externa, as grades e portões receberam nova pintura.

Na segunda-feira, o prefeito Gersinho, o vice Adriano Sopó, e a secretária de educação, Shirley Santos, estiveram na escola realizando uma vistoria.

...
Continuar lendo
Acessos: 602 Comentários
0
Top

Central de Atendimento

atendimento.fw

Site seguro

safe-browsing

Redes Sociais

  • Facebook: EditoraMulticultural
  • Twitter: emulticultural
  • YouTube: channel/UC_7kEnE7YslQeJ9N93BViRg

As imagens publicadas neste site são meramente ilustrativas. Preços e condições exclusivos para o site www.editoramulticultural.com.br, podendo sofrer alterações sem prévia notificação. Rua João Rosolen, 125 Vila Rosina - Caieiras/SP - Telefones (11) 4605 6401 - (11) 9 7404-0640 (Marcelo) - (11) 9 7566-0844( Quitéria)

}